REDUÇÃO DE STRESS E ANSIEDADE DE RECLUSOS

prisaoA Associação Portuguesa de Conversas de Psicologia (APCP), ao longo dos últimos dois anos, tem vindo a realizar ações de formação para ensinar técnicas autoaplicáveis que reduzam o stress e a ansiedade do indivíduo, tendo já envolvido 80 reclusos das penitenciárias de Setúbal e Coimbra.

“Os estudos científicos dizem-nos que as pessoas quando estão reclusas perdem algumas das suas capacidades, sejam cognitivas ou outras, e os níveis de ansiedade normalmente sobem, porque existe nas cadeias quase que uma microssociedade, com leis muito próprias, onde há muito medo e receio”, informou Vítor Nuno Anjos, presidente da APCP, à agência Lusa.

ARTIGOS SIMILARES

SEM COMENTÁRIOS

Deixe a sua resposta